Buscar
  • Cássio C. Nogueira

A ansiedade e a angústia no trabalho



Tudo o que acontece em nossas mentes tem uma utilidade. Quando nos vemos em crise com os nossos pensamentos e sentimentos, há um excesso ou uma carência que está sendo negligenciada; não excessos e carências no sentido de uma julgada “fragilidade emocional”, mas situações nas quais estamos estamos limitados e nos estendendo demasiadamente, sem perceber ou sem dar a devida atenção a isso.


Podemos escolher e criar o que quisermos e a qualquer momento! Quando você deixa de fazer essas escolhas com consciência ou para de criar por apego, medo ou algum outro sentimento que levante barreiras às suas possibilidades, outros sentimentos desconfortáveis surgirão para chamar sua atenção a essa negligência. Até aí, problema nenhum, pois essas emoções e sentimentos são apenas sintomas daquilo que está esperando sua consciência e sua escolha e o que você faz com isso é que vai determinar o seu bem-estar.


Se você estiver em um trabalho que está exigindo de você mais do que você pode ou está disposto a entregar e você ignora isso, com o estresse, sentimentos como a ansiedade e a angústia podem surgir para lhe avisar que a escolha atual não é mais boa para você e seria interessante escolher outra coisa e criar algo diferente. Só com essa consciência, a sua vida já começará a mudar pra melhor!


Por outro lado, se você se apegar a essa ansiedade, a essa angústia, e usá-la como uma forma de alimentar seu “ego” com as migalhas de atenção e de simpatia das pessoas ao seu redor, você estará transferindo a responsabilidade pelo seu bem-estar, pela sua felicidade, àquela pessoa ou às pessoas a quem você atribui a culpa pela situação desconfortável que você enfrenta.


A questão é: como sair de uma situação que depende da atitude e da mudança de um outro alguém? Alguém que, ou não sabe que uma mudança está sendo requisitada, ou que não está ao seu alcance fazer qualquer movimento em seu favor?


É comum que, nesse momento, o sintoma (sentimento) seja percebido como o problema e, pior, tratar o sintoma não atenderá a negligência e, portanto, nada vai melhorar.


Agora, como seria se você tomasse consciência dessa ansiedade, dessa angústia, identificasse a negligência, fizesse novas escolhas e partisse para a criação de uma nova realidade pra você, assumindo toda a responsabilidade pelo seu bem-estar e fazendo uso de toda a potência que você já é, assim mesmo, como é hoje?


Talvez, com isso, você seria capaz de estabelecer uma conversa produtiva com seu chefe, seus colegas de trabalho, sua equipe ou quem quer que seja que estivesse contribuindo para as demandas que você não pode atender e, juntos, vocês teriam muitas possibilidades de encontrar uma alternativa recompensadora para todos.


O que você acha dessa reflexão?


Conte-me que tipo de crise você já viveu ou vive no trabalho!


________________________


Mais sobre esse assunto, no Instagram: @comunicagem, @fabrica.de.consciencia e @surteinohomeoffice.


#EquilibrioEmocional, #autoconhecimento, #mudanca, #fabrica.de.consciencia, #surteinohomeoffice, #comunicagem.

66 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo